Como montar uma loja virtual (2023) (passo a passo)

Por Aleksey Haritonenko ler
27 nov, 2023
Como montar uma loja virtual (2023) (passo a passo)

Então você quer começar a vender online?

Já era hora! Abrir um negócio online está mais fácil do que nunca em 2023.

No entanto, você só terá sucesso se tiver um plano de ação sólido para seguir.

É por isso que criamos este guia sobre como montar uma loja virtual do zero em 8 passos simples.

Temos um montão de informações interessantes e exemplos reais para compartilhar, então vamos direto ao ponto e descobrir como iniciar uma loja online.

Passo 1. Faça uma pesquisa de mercado e encontre o nicho certo

A primeira regra simples:

Você precisa escolher o nicho de mercado certo para você.

A escolha do melhor produto não se resume a popularidade. Se fosse assim, todo mundo estaria vendendo a última versão do iPhone. E, acredite, esta seria uma péssima maneira de começar um negócio devido à concorrência acirrada.

É por isso que, supondo que a sua ideia seja vender um produto mais interessante do que a escolha em alta demanda mais óbvia, você precisa estar preparado para fazer uma boa pesquisa antes de começar a vender online.

Veja como fazer isso.

1. Comece pelos seus interesses e paixões

Parece simples, não é mesmo? E isso é muito importante também.

A chave para o sucesso é ser apaixonado pelo produto que você vende.

Você tem um hobby que faz os seus olhos brilharem toda vez que você pensa ou fala sobre ele?

Vamos apresentar você a Debi do DeFi Creations.

Ela trabalhava em uma grande empresa química. Sua principal atividade fora do trabalho era criar joias de couro reciclado, arame e miçangas que todas as suas amigas adoravam. Um dia ela decidiu começar a vender seu trabalho online, só para experimentar e sem qualquer expectativa. Mal sabia ela que as pessoas iam adorar as suas joias.

A loja da Debi no Sellfy

Além disso, você não precisa se limitar a produtos físicos. 

A venda de produtos digitais online é tão popular e lucrativa quanto a venda de produtos físicos. 

Digamos que você seja apaixonado por fotografia e saiba o quão frustrante a edição de imagens pode ser. Por que não ajudar as pessoas a economizarem tempo vendendo presets do Lightroom

2. Fique de olho nas tendências

Exitem muitos outros exemplos de produto cuja popularidade está em alta, mas que podem ser totalmente esquecidos amanhã. Lembra dos fidget spinners?

O Google Trends é uma das melhores maneiras de pesquisar opções.

Veja como funciona:

Digite uma palavra-chave na barra “Explorar”.

Vamos usar LUTs (um tipo de preset de cor para edição de vídeo) como exemplo de pesquisa.

sell photoshop illustrator presets online

Você pode observar claramente uma tendência ascendente constante nos últimos anos.

É quase impossível encontrar um produto ou nicho que apresente uma trajetória tão consistente. Mas desde que a tendência geral seja positiva, você está no caminho certo!

3. Fique atento à concorrência

Quanto mais concorrência você tiver, mais difícil vai ser conquistar uma participação de mercado como iniciante.

Aqui está o que você deve fazer:

Pesquise produtos concorrentes nos maiores sites de varejo online, como Amazon ou Etsy, e descubra se você pode fazer uma oferta mais interessante. Encontre pelo menos uma maneira de se destacar entre os outros.

etsy oversaturated marketplace

Geralmente, aos nichos de mercado contém micro nichos menores aos quais você pode adaptar a sua marca. Quanto mais diferenciado for o seu nicho, melhores serão as suas chances de se destacar.

Passo 2. Escolha o melhor produto para vender

Produtos físicos ou digitais? Qual a melhor opção para venda online?

Antes de começar um negócio online, você precisa escolher entre estas duas categorias principais. Você só poderá escolher o seu produto final após decidir entre estes dois modelos de negócio

Produtos digitais

Quer você seja um criativo interessado em ganhar uma renda extra, um apaixonado buscando explorar o seu hobby, ou ainda não tenha certeza sobre como começar o seu negócio online, os produtos digitais são uma opção a ser considerada.

Basicamente, os produtos digitais têm uma grande vantagem sobre qualquer tipo de produto físico: seu estoque nunca será esgotado.

Desde que as pessoas estejam interessadas no que você tem a oferecer, as vendas nunca vão acabar. Sem um estoque físico, você também não vai precisar lidar com despesas de envio, armazenamento e gestão de inventário.

As despesas com inventário e dropshipping podem alcançar 75% do preço de varejo do produto. Quando você vende produtos digitais, suas despesas com inventário caem para zero, o que reduz significativamente o custo de abrir uma loja online. Não é ótimo?

Aqui estão alguns exemplos de produtos digitais em alta demanda para vender 2023 com exemplos inspiradores:

1. E-books

Os e-books estão em alta hoje em dia, principalmente graças ao constante crescimento da indústria de publicação digital. Espera-se que a receita para o segmento de e-books chegue a  US $14.625 milhões em 2021.

A Saida do pickuplimes.com é uma especialista em culinária baseada em vegetais que se concentra em ajudar as pessoas e levar uma vida mais saudável. No ano passado ela autopublicou um e-book de culinária com a sua coleção de receitas originais. Ele se tornou tão popular que mais de 20 mil pessoas já compraram uma cópia. Tudo isso em menos de um ano!

Sellfy eBook store example

2. Áudio, música e MP3s

Vender conteúdo de áudio é outra forma poderosa de ganhar dinheiro online em 2023. Considerando a grande preferência do público por consumir conteúdo sobre trabalho, educação e entretenimento digitalmente, a venda de conteúdo em áudio continua a ser um dos nichos mais lucrativos.

Sellfy store — Sell music

3. Fotografia, elementos de design gráfico e arte digital

O conteúdo visual foi um dos primeiros tipos de ativos digital a começar a ser vendido na internet e é até hoje um dos tipos de produto digital mais procurados online. Como os principais consumidores de imagens digitais são blogueiros e proprietários de websites, a demanda por esse tipo de produto só tende a crescer.

Patrick Langwallner é um fotógrafo australiano que sabe tudo sobre como a edição de imagens pode ser difícil.  Por isso, ele decidiu começar a vender seus próprios presets para Adobe Lightroom, na esperança de facilitar a vida de muita gente. Mal sabia ele que seus presets se tornariam tão populares que o volume de vendas seria suficientes para gerar uma parte significativa de sua renda.

A loja de presets do Patrick no Sellfy

Se você está interessado em vender produtos digitais, existem literalmente centenas de opções entre as quais escolher. Não desperdice esta oportunidade!

Produtos físicos

A funcionalidade dos produtos físicos vai permitir que você ofereça algo tangível além dos seus produtos digitais. E o melhor é que você pode fazer tudo isso em uma única plataforma, com a mesma configuração simples, analytics e ferramentas de promoção que você já conhece! Ao invés de perder tempo com diversas soluções espalhadas por todo lado, você pode se concentrar no crescimento do seu negócio.

Existem algumas formas diferentes de abordar a venda de produtos físicos:

  1. Você pode vender produtos físicos separadamente
  2. Oferecer produtos digitais + arquivos digitais (opcional) em pacotes
  3. Usar o upselling para oferecer um produto digital com preço mais baixo quando um produto digital é adicionado ao carrinho (ou vice-versa)

Aqui estão alguns exemplos de produtos físicos que podem complementar produtos digitais. Bote estas ideias em prática para aumentar a sua receita e deixar os consumidores mais felizes:

  • Livro impresso + arquivo PDF ou epub
  • Item de merchandising com edição limitada + as 10 primeiras cópias de um produto digital
  • Arquivo digital para impressão + item impresso
  • Produtos de beleza com instruções em formato digital (não vamos gastar papel, ok?)
  • Arquivo com padrão para bordado + o material necessário
  • Concursos e sorteios nas redes sociais (ideal para a coleta do endereço de e-mail de todos os inscritos)
  • E muito mais!

cramshop printed posters

Aqui estão algumas ideias caso você prefira vender apenas produtos físicos:

  • Equipamento fotográfico usado
  • Vinis de edição especial 
  • Camisetas, sacolas e meias personalizadas
  • Itens relacionados a hobbies, como Legos ou kits de DIY
  • Joias originais
  • Roupas e acessórios vintage
  • Sua própria linha de produtos de beleza com ingredientes naturais

Esta é uma lista inesgotável e o que você criar só vai depender da sua imaginação e talento. E sabemos que isso você tem de sobra.

Passo 3. Escolha uma plataforma para construir o seu e-commerce

Agora que você tem uma visão dos produtos que quer vender e das melhores formas de desenvolver a sua marca, é hora de escolher como começar a vender.

Existem diversas opções entre as quais escolher se você está interessado em começar um negócio online. Embora não exista uma única opção melhor do que todas as outras, estamos aqui para ajudar você a escolher a que melhor se encaixa com você. Vamos discutir cada opção, detalhando seus prós e contras, como elas funcionam e, mais importante, como eles se diferenciam umas das outras.

Marketplace online

O que é um marketplace online?

Basicamente, um marketplace é uma plataforma onde diferentes vendedores anunciam seus produtos. 

De certa forma, este é o equivalente digital para os shopping centers, já que os marketplaces também oferecem uma enorme variedade de produtos diferentes em um só lugar.

etsy listings

Funciona assim:

O administrador do marketplace é responsável por manter o website, por garantir uma experiência de compra segura e por promover a plataforma.

Onde está a pegadinha? 

Os marketplaces ou cobram uma comissão sobre cada produto vendido, ou uma taxa fixa de assinatura. Alguns marketplaces cobram uma combinação de ambos.

eBay

Geralmente o tamanho da comissão varia entre 0% e 50%. No entanto, na maioria das plataformas mais populares, como eBay, Amazon e Etsy, as comissões ficam entre 5% e15% em média.

Além do pagamento de comissões, outro grande desafio é a enorme concorrência com outros vendedores. 

Prós:

  • A maioria dos marketplaces já é popular entre os consumidores
  • A criação de uma conta de vendedor costuma ser simples e rápida
  • O processo de compra é simples e fácil

Contras:

  • Enorme concorrência
  • Comissões, taxas de transação e cobranças escondidas
  • É quase impossível se destacar
  • É difícil formar uma base de consumidores fiéis
  • Comunicação limitada com consumidores

E-commerce

As plataformas de e-commerce são geralmente uma solução tudo-em-um para a construção de lojas online do zero.

Sellfy dashboard — add new product

Sua principal diferença em relação aos marketplaces é que o vendedor tem total controle sobre a sua loja. Ou seja, não existem terceiros entre o vendedor e consumidor.

Geralmente, as plataformas de e-commerce podem ser divididas em duas categorias: hosted e self-hosted. 

Entenda as diferenças entre estas duas opções e descubra qual delas se encaixa melhor com você abaixo.

Hospedagem self-hosted

Um e-commerce com hospedagem self-hosted é uma aplicação de código aberto que requer hospedagem na web para funcionar.

Uma solução de código aberto é a escolha mais conveniente se você está interessado em criar uma loja única e original. Isso é muito importante, já que no mundo competitivo do e-commerce, construir uma marca memorável é a chave para o sucesso.

Woocommerce

Parece bom demais para ser verdade? Não fique tão empolgado ainda. 

Toda essa flexibilidade tem um preço e você precisa de pelo menos um pouco de experiência com desenvolvimento web para trabalhar com uma plataforma de código aberto. Se você não tiver background técnico, a única alternativa é contratar um desenvolvedor para ajudar.

Todo o suporte técnico adicional vai ficar sob sua responsabilidade.

Construir uma loja online em uma plataforma self-hosted pode ser comparado a viajar de carro. Você tem total liberdade e pode ir para onde quiser. No entanto, você vai ter que investir tempo e dinheiro na manutenção do seu veículo.

Prós:

  • Mais controle sobre a sua loja
  • Mais funcionalidades disponíveis
  • Opções de design ilimitadas

Contras:

  • Difícil de configurar
  • Sem suporte quando algo dá errado
  • Dependendo dos recursos de hospedagem, a manutenção pode custar caro

Hospedagem própria (hosted)

As plataformas de e-commerce com hospedagem própria, ou hosted, permitem a construção de websites combinando hospedagem, uma vitrine virtual e suporte técnico.

Basicamente, você paga uma taxa mensal ou anual, que pode variar dependendo do tamanho da sua loja e das funcionalidades necessárias.

A maioria das plataformas de e-commerce com hospedagem própria não exigem experiência técnica para serem operadas.

Você ainda vai precisar modificar e customizar a sua vitrine digital, mas todos os detalhes técnicos, como hospedagem, ficarão sob responsabilidade da empresa provedora do serviço. Além disso, você terá acesso a uma equipe de suporte que vai ajudar você com quaisquer problemas que possam surgir.

Em outras palavras, as soluções hosted eliminam a barreira técnica em troca de um taxa fixa.

Com o Sellfy, por exemplo, você pode construir uma loja em menos de 5 minutos e ainda ter acesso a uma vitrine personalizada, com ferramentas de marketing integradas, recursos anti-pirataria e suporte premium.

Prós: 

  • Pague mensalmente/anualmente somente pelo que você precisa
  • Fácil gerencialmente
  • Suporte técnico
  • Configuração simples e fácil

Contras:

  • Customização limitada
  • Flexibilidade limitada

Passo 4. Crie uma loja online

Como já mencionamos, escolher uma opção de e-commerce é a melhor opção para qualquer pessoa interessada em ter mais controle sobre as suas vendas, sem ter que se preocupar com taxas e regras escondidas.

Por isso, se quiser ter uma loja online totalmente customizável, compatível com dispositivos móveis e que aceite pagamentos instantâneos, você vai adorar o Sellfy.

Sellfy store example

O Sellfy tem tudo o que você precisa para criar uma loja online:

  • Segurança de arquivos
  • Armazenamento ilimitado 
  • Banda ilimitada 
  • Upload de arquivos de até 10 GB
  • Checkout simples
  • Ferramentas de marketing integradas
  • Downloads otimizados

Legal, não é mesmo? Veja como vender e-books no Sellfy:

Configurando uma loja Sellfy

  1. Experimente o serviço gratuitamente por 14 dias antes de escolher um plano de assinatura. Você só vai precisar de um endereço de e-mail válido.
  2. Depois, acesse a seção Products no seu Dashboard, escolha a opção Digital product, clique em Add new product e faça o upload do seu produto digital.
  3. Adicione uma descrição e imagens ao produto, dê um preço a ele e clique e Save product para disponibilizá-lo para venda na sua loja!
  4. Você pode customizar a aparência da sua loja online escolhendo um dos temas pré-definidos do Sellfy, ou criar um design único do zero com a ferramenta Store Customizer.

Add-digital-product

Incorporando a sua loja online a um site existente

Quanto terminar o processo de configuração, você vai poder usar o recurso de incorporação do Sellfy para vender produtos diretamente no seu website ou blog!

O Sellfy oferece as seguintes opções:

  • Buy now (Comprar agora): Um botão simples que pode ser combinado com o design do seu site, imagens e descrições. 
  • Single product (Produto único): Este recurso permite você exiba um único produto no seu website, com descrição, imagens e um botão Comprar agora.
  • All products (Todos os produtos): Você pode integrar um módulo de produtos completo ao seu website caso queira exibir mais de um produto.
Sellfy embed
Venda produtos com o recurso de incorporação do Sellfy.

Passo 5. Personalize o design da sua loja

Plataformas de construção de e-commerces como o Sellfy geralmente oferecem uma ampla seleção de temas para personalização. 

Escolha o templete que melhor se encaixa com as suas necessidades e o ajuste conforme a marca da sua empresa:

  • Personalize fontes e tamanhos de texto
  • Adicione recursos visuais e ativos de marca de alta qualidade
  • Configure o seu esquema de cores 
  • Incorpore contas de mídias sociais e conteúdo de marca
  • Experimente diferentes layouts de página e opções de exibição de produtos

Customize-store

Passo 6. Adicione produtos a sua loja

Para tornar a sua loja mais agradável de navegar e garantir que seus produtos possam ser encontrados com mais facilidade, você deve configurar páginas de categoria, criar ótimas descrições e fazer o upload de imagens relevantes.

1. Separe os seus produtos em categorias

A cada passo que seu cliente dá para encontrar o que procura, você perde chances de conquistá-lo como cliente pagante.

Dividir seus produtos em categorias é uma etapa crucial na organização do seu conteúdo. A chave aqui é não pensar muito e priorizar clareza e simplicidade.

How to sort video content

2. Destaque os produtos mais vendidos e os lançamentos mais recentes

Como um criador online, você (provavelmente) vai atrair a maioria dos seus clientes por meio de plataformas como YouTube, Instagram e TikTok. Isso significa que a maioria das pessoas vai chegar a sua loja sabendo exatamente o que está procurando.

Mas isso não significa que você deva esquecer os visitantes de primeira viagem. Por que não tentar conquistar novos clientes dando destaque aos seus produtos mais vendidos?

Always highlight new arrivals

3. Certifique-se de que produtos gratuitos estejam visíveis

Se você oferece conteúdo gratuito na sua loja, certifique-se que ele esteja visível para todos. O seu conteúdo gratuito pode ser a chave para que mais clientes comprem seus produtos no futuro. Além disso, compartilhar conteúdo gratuito com a sua audiência é uma ótima forma de construir uma lista de e-mail.

4. Mantenha a simplicidade

Existe uma regra simples que funciona para todo e-commerce: simplicidade é sempre a melhor opção. 

Quanto mais floreios desnecessários (cores exageradas, banners, pop-ups, etc.) a sua loja tiver, menos os clientes ficarão interessados em realizar uma compra.

Tente manter o seu design o mais limpo possível e deixe todas a distrações de fora.

Sellfy store themes

Lembre-se de que menos é mais quando o assunto é design. Não deixe que o design da sua loja trabalhe contra as suas vendas.

5. Use imagens de alta qualidade

Você vai precisar de imagens de alta qualidade se realmente quiser vender os seus produtos.

Um estudo recente revelou que a qualidade das imagens de um produto pode aumentar as taxas de conversão em até 40%. 

Imagens com aparência profissional podem gerar mais confiança no seu produto e fazer com que os clientes tenham mais confiança na sua escolha. 

E nem pense em não usar imagens, pois é quase impossível convencer as pessoas a comprarem algo que não podem ver. O resultado serão taxas de conversão bem menores.

Vamos pegar a Zara como exemplo. A loja faz um ótimo trabalho tirando fotos de alta qualidade. Ela também faz maravilhas com a disposição dos produtos no site, criando uma experiência visual bastante agradável.

E imagens de qualidade não são importantes apenas para produtos físicos. Os produtos digitais podem se beneficiar igualmente delas.

Passo 7. Escolha como você vai aceitar pagamentos

Por muito tempo, as pessoas lutaram para encontrar uma maneira segura e rápida de processar pagamentos online. Mas graças aos gateways de pagamento, hoje as transações financeiras online são bem melhores e rápidas.

Um gateway de pagamento é um mediador entre a sua loja online e o processador de pagamentos que recebe o pagamento de um cliente.

Se você está interessado em receber pagamentos por cartão de crédito (e se você possui uma loja online isso é absolutamente necessário), ter acesso a um bom gateway de pagamento é indispensável.

Aqui está um breve resumo de como estes serviços funcionam:

  1. Um cliente compra um produto no seu website, faz o checkout e preenche seus detalhes de pagamento.
  2. O gateway de pagamento recebe as informações de pagamento, faz a sua criptografia e as envia por meio de um canal seguro para o processador de pagamentos.
  3. O consumidor é redirecionado para o processador de pagamentos.
  4. O processador de pagamentos ajuda o cliente a finalizar o processo de compra.
  5. O processador de pagamentos verifica se a transação foi bem sucedida e exibe uma mensagem de confirmação para o cliente.
  6. O cliente pode então voltar para a sua loja online.

Mas como escolher a opção mais adequada para a sua loja? 

Escolher o gateway de pagamento certo pode ser um pouquinho frustrante. Mas a boa notícia é que algumas plataformas de e-commerce com hospedagem própria têm gateways de pagamento já disponíveis para uso.

Sellfy dashboard — Payment settings

O Sellfy, por exemplo, trabalha com dois dos maiores players do mercado – PayPal e Stripe – o que pode deixar a sua vida bem mais fácil. 

Passo 8. Divulgue a sua loja online

Você chegou à última seção deste guia, que significa que você já sabe quase tudo sobre como iniciar uma negócio online.

Temos apenas mais uma coisinha para explicar antes que você possa começar a construir uma loja online de sucesso: como promover o seu negócio e manter um alto volume de vendas.

Vamos lá.

Use ferramentas de marketing para promover os seus produtos

A maioria das plataformas de e-commerce oferece ferramentas de marketing integradas que podem ser facilmente utilizadas para a promoção de produtos. 

Por exemplo, o Sellfy oferece uma ótima seleção de ferramentas de marketing integradas para ajudar você a maximizar as suas vendas:

  • A ferramenta de descontos e cupons permite que você crie ofertas exclusivas e atraentes para qualquer produto. Este recurso oferece várias possibilidades. Você pode criar cronômetros e contagem regressiva para ofertas, descontos em valores específicos ou porcentagens, banners de OFERTA customizáveis, e muito mais.
  • A ferramenta de upselling é uma ótima forma de alavancar receita e otimizar a experiência do usuário. Ela permite que você ofereça ofertas exclusivas ou produtos relacionados assim o cliente adicionar algo ao carrinho de compras.
  • O e-mail marketing é uma poderosa ferramenta que dá a você a oportunidade de executar campanhas de e-mail, enviar notas de agradecimento, notificar a sua audiência sobre novos lançamentos e ofertas e muito mais. Com este recurso você pode enviar e-mails customizados com links e imagens para audiências, compradores e assinantes de forma segmentada.
  • A ferramenta de abandono de carrinho vai ajudar você a reter mais clientes com e-mails de recuperação de carrinho. Com ela você será capaz de ver quantos clientes adicionaram produtos ao carrinho, mas não conseguiram concluir o pedido. Em seguida, você pode configurar e-mails automáticos e até mesmo oferecer descontos para conseguir pelo menos parte desta receita em potencial.
  • O esquema de preços pague quanto quiser (pay-what-you-want, ou PWYW) permite que os clientes decidam quanto estão dispostos a pagar pelo seu produto. Você pode usar esta estratégia para aumentar engajamento, maximizar receita e coletar doações.
  • Configurações de SEO avançadas permitem que você atualize prévias para resultados de pesquisa, descrições de páginas e até mesmo faça o upload de imagens para compartilhamento nas redes sociais as suas páginas de produto. A otimização de SEO pode ajudar a sua loja a ser encontrada por ainda mais clientes.

Social media marketing

O SMM, ou marketing de mídia social, é essencial.

Mas o que é isso?

Bom, se a sua marca está presente nas redes sociais, você já está no lugar onde os seus clientes passam boa parte do seu dia.

Portanto, você deve garantir que os seus perfis estejam sempre atualizados e ativos.

E por falar em presença nas redes sociais, temos uma palavra para você: consistência.

É isso mesmo. Para ganhar a atenção do público, você precisa ser bastante ativo.

Pode parecer um pouco complicado, mas existem alguns truques que podem facilitar este processo.

Você pode criar um calendário de publicação e preparar o conteúdo de cada post antecipadamente. Isso vai ajudar você a economizar tempo e esforço, além de ajudar você a se manter ativo de forma consistente.

Mas não cometa o erro de tentar usar todas as redes sociais possíveis de uma só vez.

Comece pequeno!

Escolha apenas um ou dois canais e se concentre neles. Você vai ter mais sucesso assim.

Aqui estão algumas dicas simples sobre como começar a construir uma presença nas redes sociais:

1. Crie uma página no Facebook

Austin Newman's Facebook page

As pessoas podem encontrar muita informação útil na sua página do Facebook, como links para a sua loja, informações de contato e suporte ao cliente.

Fora isso, o Facebook é um ótimo lugar para publicar e promover conteúdo relacionado a sua loja. 

Você pode criar conteúdo sobre qualquer coisa: anúncios de ofertas, códigos de descontos, apresentações de novos produtos, etc. 

A Debi do DeFi Creations usa a sua página do Facebook para anunciar novidades, postando fotos e vídeos curtos com a sua linha de joias. 

Ela também faz um ótimo trabalho impulsionando o engajamento dos clientes por meio de desafios e sorteios de produtos.

2. Use o Instagram a seu favor

O Instagram é muito mais do que um aplicativo de compartilhamento de fotos.

Obviamente, isso não significa que você não deva postar conteúdo novo de forma consistente e manter o seu feed visualmente atraente. Mas existem outros recursos aos quais você deve ficar atento para direcionar mais tráfego para a sua loja.

doohannohan

Para começar, considere fazer alguns ajustes na sua bio. 

Seja claro e direto sobre quem você é e o que você faz. Use um link para a sua loja, já que esta é uma informação que a maioria dos clientes espera encontrar na sua bio.

wondermilkinstagram

O Stories é um dos recursos mais populares do Instagram. Tente aproveitá-lo ao máximo.

Você pode atrair mais clientes com conteúdo relevante desenvolvido especificamente para a sua marca, incluindo fotos, vídeos, hashtags e mais. Use tantos vídeos e fotos quanto necessário para contar uma história sobre o seu produto.

Encerre com um bom CTA para a sua loja online, como “Compre aqui” ou “Link na bio”.

3. Use o YouTube para impulsionar tráfego para a sua loja

Acredite ou não, o YouTube oferece uma ótima oportunidade para a divulgação de produtos.

Como um canal de marketing, o YouTube tem duas funções principais:

  1. A criação de conteúdo que desperte interesse sobre um produto específico.
  2. O direcionamento de tráfego para a sua loja.

Quando você está presente no YouTube, existem diversas opções diferentes para inserção de links.

Aqui estão algumas formas de direcionar tráfego para o seu website pelo YouTube:

  1. Links nas descrições
  2. Links customizados em banners de perfil
  3. YouTube cards
  4. Telas finais em vídeos

Add link to YouTube profile banner

Conteúdo e SEO

O SEO, ou Search Engine Optimization, pode fazer maravilhas pelas suas taxas de conversão.

Mas como o SEO funciona?

Você precisa encontrar palavras-chave para os produtos que você oferece para que a sua loja apareça melhor posicionada nos resultados de busca no Google.

Suponhamos que você venda agendas. Seu objetivo é fazer com que a sua loja apareça na primeira pagina do Google sempre que alguém digitar palavras como “comprar agendas online” no mecanismo de buscas.

Se você conseguir fazer esta estratégia funcionar, é provável que o seu website comece a receber um alto volume de tráfego.

Quanto melhor a qualidade do seu conteúdo, mais tráfego será gerado para a sua loja. Outra forma de impulsionar o SEO da sua loja é incluir palavras-chave nas descrições de produtos. 

Digamos que as agendas que você vende tenham capas de couro. Incluir as palavras “couro”, “capa” e “agenda” na descrição do produto é uma ótima estratégia de SEO.

Existe uma ampla variedade de ferramentas que podem ajudar na sua busca por palavras-chave. 

Serviços pagos como Ahrefs e SEMrush podem ajudar você a coletar dados sobre pesquisas no Google. Mas caso o seu orçamento esteja apertado, você também pode experimentar soluções gratuitas, como Answer the Public ou Ubersuggest, para fazer pesquisas de palavras-chave mais básicas.

Vamos explicar como isso funciona usando o Ubersuggest como exemplo.

Digite a sua palavra-chave no campo de busca e clique em “ENVIAR” (vamos usar “beard oil” como exemplo).

Podemos ver que o volume de buscas para esta palavra-chave é bem alto, mas a dificuldade de SEO (SEO difficulty) também é. 

Isso significa que há muita concorrência quando se trata de buscas orgânicas.

A solução tentar palavras-chave mais específicas.

Dessa forma, o volume de buscas vai continuar sendo alto, no entanto, a dificuldade de SEO será bem menor. Estamos no caminho certo!

Assim, tudo o que você precisa fazer é continuar pesquisando diferentes palavras-chave até encontrar aquelas que ofereçam os melhores resultados.

Role a tela para baixo para visualizar mais sugestões que podem ajudar na sua busca.

Esta analise simples vai ajudar você a ter uma visão geral da demanda atual e, quando combinada com resultados encontrados no Google Trends, pode ajudar você a desenvolver um produto cuja popularidade só vai crescer ao longo do tempo.

Não tente adivinhar o que as pessoas querem ou não querem comprar. Ao invés disso, venda exatamente o que elas procuram.

Dica profissional: As pessoas costumam ser bastante específicas ao buscar por produtos online, portanto, você pode se beneficiar do uso de palavras-chave de cauda longa. O termo “lençóis de linho orgânico” não receberá tantas buscas quanto “roupa de cama”, mas as pessoas que buscam por ele sabem exatamente o que estão procurando.

Resumindo

Você conseguiu! 

Esperamos que você tenha gostado de ler esse guia tanto quanto nos gostamos de prepará-lo para você.

Com todas estas informações em mãos, você tem tudo o que precisa para começar a conquistar o mundo do e-commerce.

Mas se você ainda não se sente preparado para isso, recomendamos que você continue pesquisando sobre formas de começar a vender online.

Como falamos no início deste artigo:

Não é tão difícil quanto parece!

Para finalizar, nosso último conselho é o seguinte:

Siga o seu plano de ação e faça muita pesquisa antes de tomar qualquer decisão importante. 

Boa sorte!

Related topics

Dicas de e-commerce
Aleksey é especialista em marketing de conteúdo na Sellfy. Ele adora usar a linguagem e o poder das palavras para tornar fascinantes até os tópicos mais áridos do comércio eletrônico. Usando sua formação em estudos literários e paixão pelas últimas tendências, ele cria conteúdo bem pesquisado e estruturado para inspirar outras pessoas e ajudá-las a expandir seus negócios de comércio eletrônico.